Iniciativa já captou R$10 milhões e tem autorização de chegar ao montante de até 300 milhões de reais para injetar capital em iniciativas desenvolvidas no país.

Fundo criado pela Microsoft apoia startups brasileiras

A cada mês, nos últimos cinco anos, pelo menos uma startup que alcançará uma receita superior a 1 bilhão de dólares é lançada no mercado. Até agora, nenhum desses empreendimentos foi criado em território nacional.

Mas quem disse que nossas startups não podem chegar ao topo do mercado mundial de tecnologia?

Em conjunto com o Banco Espírito Santo, a Qualcomm e a agência estadual de fomento AgeRio, a Microsoft lançou o fundo de investimento Brasil Aceleradora de Start-Ups Fundo de Investimentos em Participações.

A iniciativa já captou 10 milhões de reais e tem autorização de chegar ao montante de até 300 milhões de reais para injetar capital em iniciativas desenvolvidas no Brasil

Os grupos que formaram o fundo têm grande penetração no Brasil e conhecimento profundo de gestão financeira. Como cotista, a Microsoft desempenha um papel estratégico, avaliando mercados e monitorando o processo dos empreendimentos ao longo do tempo”, disse a INFO Franklin Luzes Junior, diretor da Microsoft Ventures.

Negócio acelerado

O fundo de investimento também criou a Acelera Partners, aceleradora responsável por fornecer suporte para as startups e que iniciou as operações em São Paulo no dia 17 de fevereiro. No mês de abril, uma unidade da aceleradora desembarcará no Rio de Janeiro.

Após a inscrição de mais de 700 startups, 30 delas chegaram à final do processo seletivo.

Buscamos empreendimentos que não estejam apenas no PowerPoint, mas que tenham um negócio estruturado, com clientes e faturamento”, afirmou a INFO Paulo Werneck, diretor do BES Ativos Financeiros, do Banco Espírito Santo.

Até agora, as startups VTX, de reconhecimento de imagens, e Cerensa, de análise ambiental, foram selecionadas para ingressar na unidade paulistana da aceleradora, localizada no Microsoft Technology Center, na zona sul da capital.

“Das 500 maiores empresas do Brasil, 480 visitaram esse espaço no ano passado. É também uma oportunidade única para que as startups contatem grandes empresas”, afirmou Franklin.

Com duração de seis meses, o processo de aceleração fornece consultorias para a estruturação do negócio, além de um investimento de até 120 mil reais. Após o término dessa etapa, as startups podem receber um investimento de até 3 milhões de reais do fundo financeiro.

Desde a última quinta-feira (13), a Acelera Partners abriu as inscrições para os empreendedores interessados em participar da aceleração na unidade carioca. Startups estrangeiras também são admitidas no processo seletivo. “As empresas de outros países são muito bem-vindas, desde que elas criem uma operação no Brasil e gerem empregos. Queremos atrair talentos para o país”, disse Franklin.


Texto por Thaigo Tanj para INFO.

Deixe um comentário

comentários

About the Author

Receba nossa newsletter



x

Escolha o plano ideal para sua empresa
ou tire suas dúvidas.