Segundo a consultoria IDC, 54% dos softwares usados no Brasil são piratas. Tal porcentagem está caindo anualmente, porém ainda são números muito altos em comparação com países como Japão e Estados Unidos, em que o total não chega a 20%. O uso de software pirata traz muitos prejuízos para uma empresa. Quer saber mais sobre o assunto? Leia este texto para ficar por dentro da pirataria de software e evitar o uso dessas ferramentas ilegais.

Desvantagens em utilizar software pirata

Alguns especialistas afirmam que a pirataria no Brasil é grande devido aos altos custos dos produtos originais. Além do mais, a impunidade faz com que aqueles que falsificam os produtos não sejam punidos. O uso de softwares piratas causam muitos prejuízos e desvantagens. Um deles é a falta de atualização que põe a empresa em situação de risco, como ter suas ferramentas danificadas ou perder as informações e dados mais importantes.

Além do mais, o software pirata gera um crescimento indireto nos custos da empresa, porque as manutenções dos equipamentos são frequentes. Com isso, a produtividade dos funcionários é reduzida. Por exemplo, se algum computador contrair vírus, vai ter que ser formatado. Assim se perde pelo menos um dia de trabalho para consertá-lo, visto que a maioria das empresas não contam com um equipamento reserva. Os outros problemas podem ser o impedimento de atualizar as informações sobre o negócio, impossibilidade de registrar pedidos de venda, de realizar um serviço bancário, entre muitos outros.

Sob o ponto de vista da empresa que produz alguns softwares para licenciar ou produz para terceiros e não cuida bem dos contratos de licenciamento e desenvolvimento, o prejuízo ocorre na medida em que há falta de feramentas para contabilizar os ativos obtidos com seu software e a aplicação errônea de contratos de licenciamento de software. É essencial que se verifique se o número de cópias comercializadas bate com a quantidade de contratos de licença.

Infecção de computadores

Dos 203 computadores comprados com software pirateado em 11 países, é possível constatar que 61% estavam com vírus. Apenas no Brasil foram 47%. Em 2013, 100 ameaças distintas foram encontradas, as principais foram:

  • WIN32/SALITY.AT: este é um vírus que impossibilita o funcionamento de certos tipos de software de segurança, antivírus e outras funcionalidades do Windows.
  • WIN32/PRAMRO.F: este cavalo de troia forma um servidor proxy no computador infectado. Este servidor é usado para controlar e-mails, além do tráfego da internet, no geral.

Empresas contra a pirataria

Visando reduzir a pirataria, as grandes empresas têm lançado opções com custos menores, com uma integração dos softwares com os novos computadores, ou até mesmo disponibilizando versões mais simples com preços muito baixos, quase gratuitos. Isso aumenta cada vez mais as vantagens de se utilizar o software original.

Além do mais, existem fabricantes que oferecem, sem nenhum custo adicional, o antivírus para seus clientes. Dessa forma, há uma economia muito significativa, às vezes chegando até a mais de R$ 100,00 por licença, visto que para o cliente não seria mais necessário pagar pelo antivírus. Alguns também disponibilizam em suas páginas na internet, treinamentos grátis sobre como aumentar a produtividade utilizando sua própria ferramenta, para que assim os clientes queiram comprar o aplicativo que irá melhorar sua produção.

Para não caírem em pirataria e serem capazes de extrair o máximo das licenças já adquiridas, vale a pena que as empresas adotem softwares de inventário de licenças, além de cultivar o hábito de rever e fazer uma boa gestão dos contratos (seja de licenciamento, seja dos de trabalho dos empregados programadores).

A pirataria não é vantajosa para ninguém, porque prejudica aquele que está usando, o fornecedor, e é uma atividade arriscada para aquele que está vendendo. Além de ser um problema para o país no geral, visto que não tem um controle e registro correto sobre o que está sendo vendido para seus habitantes. Já teve problemas com softwares piratas? Quais outros prejuízos você acredita que acontecem com quem utiliza essas ferramentas? Compartilhe conosco nos comentários!

Deixe um comentário

comentários

About the Author

Receba nossa newsletter



x

Escolha o plano ideal para sua empresa
ou tire suas dúvidas.