como franquear uma marcaQuem vê uma grande loja de uma marca já consagrada no mercado não imagina o tamanho do processo que ocorreu para traduzir toda a essência da marca em um sistema organizado de franquias. Afinal, cada unidade deve ser um retrato fiel da identidade da marca.

A pessoa que visita a primeira e a última franquia dessa marca deve ter a sensação de ter entrado na mesma loja. A experiência deve ser repetida. Mas como franquear uma marca? Não é uma tarefa fácil, mas depois de pronta, facilita muito a implantação de novas unidades.

Por isso preparamos um pequeno passo a passo para facilitar o seu processo de franquear marcas:

Solicitação de propriedade da marca

Antes de qualquer coisa, você deve ser proprietário da marca através da qual pretende montar um sistema de franquias. Se você ainda não registrou sua marca, você pode checar a disponibilidade dela no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) com a equipe da Juris Labore clicando aqui.

Se você está adquirindo uma franquia na condição de franqueado, não esqueça de verificar se o franqueador é realmente o proprietário da marca. Se ele não for o proprietário, todas as unidades franqueadas correm risco se houverem problemas relacionados à contrafação de marca.

Análise da situação legal da empresa

Agora que você possui a propriedade da marca, é vital que analise a situação legal da empresa com a ajuda de um consultor especializado em direito. Se a empresa possui pendências com a justiça ou outras complicações que dificultem a implementação de um processo de franquiamento, deve-se organizar uma série de ações a fim de deixar o CNPJ em dia.

Planejamento da formatação da franquia

Essa é parte mais importante no processo de franqueamento. Você deve determinar as taxas dos franqueados, preço de venda e implantação de franquias, planos de expansão, definir uma loja modelo para servir de exemplo, elaborar a estratégia de venda da franquia, qual o mercado que ela atenderá e quais serão os seus diferenciais sobre outras franquias, plano de negócio, entre outras coisas.

Os franqueados compram uma franquia porque ela diminui seus riscos na implantação de um negócio que já tenha se provado viável. Seja transparente e honesto. Não maquie números. Com todo o case da franquia montado, você possuirá argumentos concretos para vender o projeto de sua franquia.

Elaboração dos contratos de franquia

Toda relação entre franqueado e franquia deve ser celebrada por contrato. Para isso, você deve acionar o seu parceiro jurídico novamente para elaborar contratos completos que contenham tudo aquilo que tange ao dia a dia do franqueado.

O que o comprador pode ou não pode fazer, taxas, normas, diretrizes e etc. Tudo isso deve constar neste contrato. Infelizmente pode acontecer do franqueado se arrepender, ou não gostar de algo na sua metodologia. Para isso servem as regras estipuladas no contrato, que também deve ser registrado no INPI junto com o projeto da franquia.

O que achou deste post? Ficou com alguma dúvida sobre como franquear uma marca? Conte pra gente!

Deixe um comentário

comentários

About the Author

Leave a Comment

2 + 9 =

Receba nossa newsletter



x

Escolha o plano ideal para sua empresa
ou tire suas dúvidas.

[contact-form-7 404 "Not Found"]
Olá!
Podemos te ajudar?
Powered by